3 de mar de 2006

Nomes e Apelidos

 Ele nao sabe ainda, mas um dia me chamara de Ms. Eidriena, como seus irmaos, feito que nao sera dos mais simples. Felizmente na America os apelidos sao aceitos sem restricoes, o que podera facilitar um pouco, caso prefira me chamar de Ms. Dri ou qualquer outro nome que eu venha a escolher sem que tenha que conter necessariamente as letras de meu nome. Nada parecido com Dani em Daniela, Babi em Barbara, Fe em Fernanda, Mau em Mauricio. Tenho uma aluna com o nome de Mary Katherine que atende por Kassie; Alexandra chamam de Allie; John e conhecido como Jack. E quando crescerem vao poder assinar em seus cheques seus apelidos. Poderao ainda ter em seus diplomas o nome pelo qual preferem ser reconhecidos. Me lembro quando no Brasil tinha uma amiga professora das classes iniciais que se chamada Elzenir. A pobre moca havia se auto denominado Helena ao longo de sua vida para poupar os amigos do constrangimento de chama-la pelo nome de batismo, homenagem feita por seus pais Elza e Josenir. Pois bem, na escola em que arranjou um emprego nao aceitaram o tal apelido, exigiram que aquelas criancas, ainda de fraldas, a chamassem pelo nome com que foi registrada em cartorio. Talvez alguns deles, hoje ja adultos, tenham guardado traumas da epoca, talvez nao. Dificil de comprovar. Mas tenho certeza que, se Marina casou com Pedro, evitou colocar na filha o nome de Pedrina ou no filho de Maredro. Ha de se tirar vantagem das normas que nao fazem sentido.

P.S. A proposito, este bebezinho da foto atende pelo nome de Kaiden, mas nao se assuste se ,dentro em breve, seja apresentado como Paul, Kevin ou Dan. Ele so precisa aprender a falar. Posted by Picasa

Um comentário:

Matheus disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
ow comediaaa!!
num sabia disso n!!
massa...mas gosto do meu nome,continuo com ele msm!
ahuahuaha!

saudades!
te adoroo!

bjooss!