20 de mai de 2006

Medão e Medinho



Esta semana eu vi o medo dobrar uma esquina na cidade de São Paulo e vir bater aqui, em Campbellsville. Enquanto minha imaginação foi ao Brasil e começou a fazer um discurso com todos os verbos conjugados no presente-pra-lá-de-imperfeito, aqui, um tornado se formou em milésimos de segundos e levou para os ares uma locadora de vídeo em um ponto central da cidade. Foi assustador, mas não rendeu mais que uma pequena nota nos jornais. Ninguém pra culpar, nenhum fenômeno social a ser estudado ou relatório a ser redigido em linguagem cifrada. Nenhuma necessidade de negociação com a companhia de seguros, que arcará com todo o prejuízo. Pessoas prontamente levadas ao hospital, ausência de vítimas, todas sabiam exatamente o que fazer em situações como esta. A única questão que ainda paira em minha mente é o que fazer com os dois filmes que havia alugado na semana passada naquela locadora. Quanto a situação no Brasil...posso jurar que vai dar um longuíssima metragem.

Foto by Marcus Resende Posted by Picasa

4 comentários:

Andrea disse...

Tia Dri,
aqui a gente pelo menos lucra com a desgracas, pois poderemos ficar com os filmes....
ja no Brasil...
beijos!!
;***

Matheus disse...

driiii
td isso eh mt triste!!

mas tristeza n tem nd a ve com nosso momentoo!
tou o + feliz com a chegada de vcs, o povo fica direto me perguntando pq tanta felicidade!
hauahauahauh

te amuh1

xeruu!

estrangeira disse...

Por aqui meus medos sao outros,
tantos...

Luciana disse...

Dri... deu medo mesmo!!! Agora mais do que nunca eu vou correr para os basement das casas... bastara o ceu ficar nublado hahahaha... e ainda levo a Daniroca comigo!!!