24 de mar de 2009

Mães Analógicas, Filhos Digitais


O filho estava afundado no sofá da sala de televisão sorrindo para algo que só ele podia ver no visor do celular, até porque, mesmo que quisesse, depois dos 40, a mãe já não identificava, desenhos que fossem, de uma distância tão curta. Há muito que, uma vez nos restaurantes, esperava alguém mais jovem fazer o pedido para que, em seguida, dissesse ao garçon fingindo naturalidade:


-Boa pedida! Traz o mesmo pra mim, só que bem passado -tudo para evitar ter que esticar os braços com o cardápio nas mãos, apertando os olhos no intuito de fixar o foco sobre as sugestões do chefe e jurar, mais uma vez, que os membros superiores estavam, definitivamente, encolhendo a olhos (quase) vistos.

Tentou então chamar a atenção do filho com o celébre e previsível ruído da coceira na garganta, mas não funcionou. Foi quando ela decidiu perguntar direta e ironicamente:

- Não me conhece mais?

O filho tirou rapidamente os olhos do celular e olhou pra ela com um leve ar de surpresa seguido de um sorrisinho bobo:

-Tá difeeeeeerente, mãezona!

-Diferente de que?-pergunta ela um tom acima do normal.

-Daquela foto.

-Foto? Que foto?

-Como que foto? – voltou a teclar no celular enquanto falava, o que a irritou profundamente. -A foto do seu perfil naquela página da net, a que você pediu preu mudar na semana passada.

Depois de alguns segundos, ela sussura:

-Photoshop.

-Heim?

A mãe suspira fundo e cria coragem:

-Pho-to-sho-pe, ouviu agora? Paguei uma nota pra aquele seu amigo retocar minha foto do perfil e dá nisso...você fala que estou irreconhecível.

-Eu não falei que cê estava irreconhecível, mãe, falei diferente.

-Ah, tá, diferente. Devo estar mesmo muito diferente ou você pelo menos me cumprimentaria ao chegar em casa. Tô desconfiada de que seu pai também pensa o mesmo, pois vive a olhar pros lados dizendo que está me procurando. Culpa do seu amigo que me deixou com a boca da Angelina Jolie.

O filho continuava a pressionar com agilidade desconcertante as teclas daquele celular e, quase simultaneamente, manuseava o controle da televisão para mudar os canais de cinco em cinco minutos, como bem reza o códico genético masculino.

-Foi você que pediu assim...

-Euuuu? Só falei que me deixasse 10 anos mais moça, atraente, mas não esquecesse que eu era uma engajada senhora, mãe de 6 filhos...

-Então...cê descreveu a Angelina, culpa sua.

-Culpa minha? Se pelo menos o Brad Pitt viesse junto com o pacote...

-Aí, mãe, o bro nao prometeu fazer milagre...- falou rindo, embora ela não estivesse certa se o motivo da manifestação de contentamento teria sido provocada pelo comentário dela ou pela mensagem virtual que acabara de receber.

É, seria mesmo um milagre se o marido resolvesse gastar trinta minutos diários caminhando na esteira pra ver como ele funcionava sem a barriguinha básica e tentasse, pelo menos, simular o jeito de andar do Brad. Não parecia muito, mas melhor que nada para ela que, fora a tal foto montada, exposta no site de relacionamentos e os 6 filhos, de Angelina não tinha nada.

-Pensei que faria economia ao trocar a lipoaspiração pela lipodigitação ...mas já vi que o mundo virtual não nos livra das mazelas de sempre...e, por falar nisso, vê se cai na real e vai dar um jeito no seu quarto, faz dias que nem arruma a cama.

-Cama?- perguntou distraído sem mover os olhos.

-Sim, cama, ou voce pensa que quem vive na rede não tem que arrumar a cama? Acha que o quarto é autolimpante? Que pode simplesmente reencaminhar suas obrigações? –queria parecer antenada com o vocabulário vigente, mas agradeceu intimamente o fato do filho não estar atento aos seus comentários toscos...felizmente ela não tinha aprendido ainda a enviar torpedos pelo celular, ou teria que suportar o constrangimento de ver seu discurso barato ser sumariamente de-le-ta-do.

Posted by Picasa

6 comentários:

Márcia Du disse...

Amiga,
como sempre são textos são imperdíveis.
Bjs

Talita disse...

Adoro seus textos!
Tô feliz com as atualizações constantes! rsrs
Beijão!!!!

Matheus disse...

Muuuuuito bom mais uma vez!
Mas voce é uma mae mara, que nem precisa de photoshop, e sabe conviver no mundo digital!:DDD

Touso disse...

Parabéns minha querida manamiga. Vc voltou com "força total" Seu texto tá maravilhoso! É isso aí! Bjs!

Carla disse...

Drizona, muito legal, vou procurar acompanhar seu blog...gostei muito!

Yse Falcão disse...

Somos da mesma idade,do mesmo mês e eu não consigo escrever assim,desse jeito q vc escreve! Pôxa,pq? Rs. Vc é demais e juro q vou me esforçar pra chegar a seus pés. Inveja boa,viu?